Teatro da obsessão: Nelson Rodrigues

Teatro da obsessão: Nelson Rodrigues

Sinopse

Nelson Rodrigues passou pelo teatro brasileiro como uma espécie de tsunami. Provocativo, demolidor, obcecado, despertou cóleras terríveis e admirações enlevadas, tal como se a realidade, por alguns momentos, se transformasse numa cena de suas próprias peças. Dentro desse clima meio surrealista, o público vaiava com furor ou aplaudia. A censura fazia a sua função, proibindo sete de suas peças. Nunca se havia visto nada semelhante na história do teatro brasileiro. Acompanhando com interesse apaixonado a carreira "do maior autor teatral brasileiro de todos os tempos, do dramaturgo que deu dimensão universal à nossa literatura dramática", Sábato Magaldi teve oportunidade de estudar toda a sua obra, peça a peça. São esses trabalhos, elaborados como prefácio ao Teatro Completo de Nelson Rodrigues, que se acham reunidos em Teatro da Obsessão: Nelson Rodrigues. Dividido em três módulos (peças psicológicas, míticas, tragédias cariocas), o livro pode ser lido como um curso de introdução à obra do autor pernambucano e uma espécie de vacina contra "os equívocos que praticamente acompanharam o lançamento de todos os espetáculos", muitos dos quais ainda vivos e robustos. Com precisão, em linguagem límpida e raciocínio claro, Sábato Magaldi analisa as peças como realidade teatral, sem perder de vista as suas repercussões na sociedade brasileira, ainda bastante preconceituosa. Numa análise técnica, ressalta a força do diálogo de Nelson Rodrigues e o fato de suas peças pertencerem "desde o início, ao domínio do teatro e da literatura, feito que não era a norma entre nós". Teatro da Obsessão é estudo fundamental à compreensão de um autor que teve "a coragem de desmascarar o homem, despido de véus embelezadores", sendo capaz de ir "ao fundo da miséria existencial, num mundo aparentemente regido pelo absurdo".

Autor

Sábato Antonio Magaldi nasceu em Belo Horizonte, MG, em 9 de maio de 1927. Professor, escritor e crítico de teatro, é um dos mais expressivos pensadores do teatro brasileiro. Sua atuação como crítico se iniciou em 1950, no jornal Diário Carioca, e seguiu principalmente pelos jornais O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde, onde se aposentou em 1988. Na universidade, depois de formar-se em Direito, obteve o certificado de Estética da Sorbonne; doutorou-se na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras Humanas (USP), com a tese O Teatro de Oswald de Andrade; fez livre-docência na Escola de Comunicações e Artes (USP), com a tese Nelson Rodrigues: Dramaturgia e Encenações; e se tornou, em 1987, professor titular de Teatro Brasileiro. Além de lecionar na Universidade de São Paulo, Sábato foi professor associado da Universidade de Paris III (Sorbonne Nouvelle) e da Universidade de Provence (Aix-en-Provence), e proferiu conferências em países como Alemanha, Itália, França, Portugal, Áustria, Chile, Argentina, Uruguai e Peru. É autor de inúmeros livros, artigos e prefácios, entre os quais os livros Panorama do Teatro Brasileiro,Iniciação ao Teatro, Nelson Rodrigues: Dramaturgia e Encenação, O Texto no Teatro, Moderna Dramaturgia Brasileira, entre outros. É vencedor de mais de quinze prêmios, entre os quais o Prêmio Jabuti de Teatro (1963 e 1965), o Prêmio Molière (1976), o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras (conjunto da obra – 1990), o Prêmio Especial da Associação de Produtores de Espetáculos Teatrais de São Paulo (1994) e o Prêmio da Sociedade Brasileira de Autores Teatrais (1995). Em 1995, tornou-se membro da Academia Brasileira de Letras. Pela Global Editora tem publicadas as seguintes obras: Panorama do Teatro Brasileiro, Teatro da Obsessão: Nelson Rodrigues e Teatro da Ruptura: Oswald de Andrade. Além dos três livros, dirige a coleção Melhor Teatro.