PESTES NA ANTIGUIDADE

PESTES NA ANTIGUIDADE

Sinopse

Este livro é baseado nos estudos de Stefan Cunha Ujvari na sua pesquisa de história e suas epidemias. A humanidade foi criada perfeita por Deus, mas com a introdução do pecado, nossa espécie sofreu uma decadência na nossa natureza e passamos a ficar suscetíveis a infinitas doenças provocadas por microorganismos. Fungos, bactérias e vírus estão em nosso corpo desde a nossa formação embrionária e a medida que vamos crescendo e vivendo, esta convivência dentro de nós pode sofrer desarmonia e assim ficamos doentes. Neste tratado das PESTES NA ANTIGUIDADE iremos fazer uma reflexão histórica das doenças que mais assolaram a humanidade. As mais antigas só podemos inferir que doenças foram devido os sintomas, mas em síntese a humanidade padeceu com viroses, malária, lepra, peste bubônica, febre tifo e suor inglês até que chegamos em tempos modernos.Esta obra abordar como foi a história destas doenças e como elas destruíram civilizações, decidiram o destino de muitas guerras, e ceifaram incontáveis vidas durante o transcorrer da existência humana na terra. No desespero de deter a doença e a morte, os homens criaram a medicina, a ciência que tenta evitar o inevitável, a morte. Mas não conseguindo impedir a morte, a medicina tem ao longo dos séculos desenvolvido tratamentos, e remédios para curar, aliviar e dar qualidade de vida aos pacientes. Estudar as pestes da Antiguidade e como a humanidade lutou contra elas é de singular interesse para nós, porque assim podemos desenvolver táticas e estratégias corretas no combate as novas epidemias que aguardam a hora certa de atacar a humanidade. Mas no combate ao covid-19 creio que cometemos um erro absurdo e cujo remédio causou mais males do que benefícios. O lockdown foi prejudicial a saúde física, a saúde mental, financeiramente e por fim levou muitos ao desemprego, falência e suicídio. Além de não ter impedido o contágio de pessoas em todo o planeta. Era para se saber que com a velocidade dos transportes de mercadorias e pessoas em todo o mundo, não teve como impedir a disseminação, quando a peste sai da sua área geográfica de eclosão, não tinha mais o que fazer. Este livro vai nos mostrar como as doenças ganharam a guerra contra os homens e que só pararam quando quiseram, quase sem intervenção humana. Os tempos modernos passamos a ter uma vantagem na luta, a vacina, mas isto não nos garante a vitória. A imunidade de rebanho é o que não permite que a sejamos extintos.