Melhores contos Luiz Vilela

Melhores contos Luiz Vilela

Sinopse

Tremor de Terra (1967), o primeiro livro de Luiz Vilela, provocou um pequeno abalo sísmico entre os cultores do conto e os críticos brasileiros. O autor, então com 24 anos, depois de recusado por vários editores, publicou o livro por conta própria. Inscrito no Prêmio Nacional de Brasília, obteve o primeiro lugar, superando 250 concorrentes, entre os quais vários escritores de prestígio nacional.Desde logo, Vilela foi apontado como a maior revelação do conto no Brasil, depois dos já consagrados Dalton Trevisan e Rubem Fonseca. Nos volumes seguintes, através de uma longa trajetória composta por mais de 20 volumes, a maioria de contos, impôs-se em definitivo como um dos mestres do gênero.Partindo quase sempre de uma situação banal - uma conversa de bar, uma visita -, os contos de Vilela apresentam uma humanidade angustiada, solitária, amarga, frustrada, em busca desesperada de um sentido para a vida, mas incapazes de se comunicar com seus semelhantes. Os fatos se desenrolam com naturalidade, sem truques, em um clima de pessimismo, sordidez, beirando o grotesco e ridículo. Como definiu Wilson Martins, no prefácio Melhores Contos Luiz Vilela, as páginas de Vilela "têm a palpitação interna do conto, não poderiam ser outra coisa senão contos; é a arte das linhas simples e profundas, e das dificuldades de execução; é bem a música de câmara e não a sinfonia arranjada para instrumentos menos numerosos".O volume está composto por trinta trabalhos, selecionados pelo próprio autor. Alguns deles considerados obras-primas da literatura brasileira: "Os Sobreviventes", "Bárbaro", "Aprendizado", "Françoise", "Luz sobre a Porta", "Ousadia", "Um Peixe", "Preocupações de uma Velhinha", que devem permanecer ao lado do melhor produzido por seus contemporâneos, um Dalton Trevisan, um Rubem Fonseca. Que o leitor julgue por si mesmo.

Autor

Luiz Vilela nasceu em 1942, em Ituiutaba (MG). Publicou seu primeiro artigo em 1956 num jornal de estudantes. Formado em Filosofia, morou em São Paulo, onde foi jornalista do Jornal da Tarde, passando a publicar em diversos periódicos seus trabalhos literários. Correu o mundo, viajou pela Europa, foi convidado a lecionar nos Estados Unidos e para ser jurado do Prêmio Casa de las Américas, em Cuba. Hoje, de volta a Ituiutaba, vive em um sítio. Pela Global Editora, tem publicadas as seguintes obras: 7 Histórias, Melhores Contos Luiz Vilela, com seleção e prefácio de Wilson Martins , além de integrar a antologia A Prosa do Mundo.