Sinopse

Nem todos os espíritas já tiveram oportunidade de compulsar as páginas da Revista Espírita — o jornal de estudos psicológicos de Allan Kardec — publicada sob a sua responsabilidade direta no período de janeiro de 1858 a abril de 1869. Todavia, além das matérias de cunho doutrinário e daquelas relacionadas com a fenomenologia mediúnica, seus 12 volumes estão repletos de instruções e esclarecimentos de grande valia, da lavra do próprio Codificador, especialmente dirigidos aos
espíritas e ao Movimento Espírita. São orientações judiciosas, que primam pela urbanidade, pela clareza e pela correção de estilo, muitas delas visando à formação de grupos e de sociedades espíritas que, então, se multiplicavam na França e em outros países. Dir-se-ia que foram escritas hoje, tamanha é a sua
atualidade e oportunidade. Ao selecioná-las e enfeixá-las num só volume, é nossa intenção disponibilizar aos companheiros de ideal, sobretudo aos dirigentes e trabalhadores espíritas, de maneira fácil e cômoda, quase tudo quanto escreveu Allan Kardec sobre tão fascinante assunto. Com o mesmo
objetivo, pinçamos alguns artigos de Obras póstumas e os agregamos a esta coletânea. O último deles sintetiza de modo admirável o pensamento de Allan Kardec a respeito da caridade, tal qual a entendia Jesus.