Estado de acédia

Estado de acédia

Sinopse

‘Estado de acédia’ faz eco da sensação de agrura que produz um mundo infestado de desigualdades e injustiças e onde abundam os sentimentos de nostalgia e de melancolia. Os poemas aqui reunidos partilham, pois, uma mesma vocação de crítica social, mas através dum olhar culturalista, porque a poesia é uma arma carregada de esperança. Esta nova obra de Gregorio Muelas apaga limites em todos os sentidos. No da tradição poética, ao não romper com o passado e assumir registos diferentes, no formal [...], mas também na fusão dos conteúdos. Assim, encontramos Antonio Machado (evocado no título de Caminhos sobre o mar) para negar as fronteiras marinhas e territoriais; voltamos à herança cultural grega (O sonho de Ítaca) para mostrar-nos a tragédia da imigração; e o leitor avisado notará a presença tácita de Anna Ajmátova (Casas de Fontaka), que foi testemunha do assédio alemão na janela da sua residência numa dessas casas junto ao canal do Neva em Leninegrado.