Dinheiro do céu

Dinheiro do céu

Sinopse

É o próprio Marcos Rey que, em apenas um olá, antes de começar, nos dá a dica da trama de Dinheiro do Céu. Não se trata de uma história policial, desculpa-se ele, mas atende a uma sugestão feita por professores - trata-se de um romance em que o personagem, um rapaz, já começa a viver no intrincado mundo dos adultos. Com isso, o escritor introduz seu leitor, público juvenil, na realidade do mundo. Claro que, na história, segundo ele mesmo diz, não faltaram o suspense, o enigma, a surpresa e uma boa dose de humor. O início da vida de Danilo Marino, protagonista de Dinheiro do Céu, acontece num período histórico para o Brasil, o Golpe Militar de 1964. Amor, profissão - escolhas difíceis na vida -, dificuldades financeiras, momento político efervecente, um nono que sumiu, uma herança - esses são alguns dos ingredientes da trama que Marcos Rey nos reservou neste livro."Ouvi os passos rápidos e pesados de minha mãe, o girar da maçaneta, a porta abrindo, e senti a presença dela já no quarto. Chegou a hora de fingir, pensei sob o lençol. Seria capaz?- Levante-se, seu avô sumiu!"

Autor

Autor de uma vasta produção de obras literárias e audiovisuais, assumiu o ofício de escrever o tempo todo, e viveu de seus textos e criações. Destacou-se pela qualidade de seus contos e romances – literatura de realismo urbano – captando e recriando a atmosfera da grande cidade e de seus personagens; e a aristocracia, a classe média e a vida noturna. Marcos Rey escrevia como se estivesse filmando o cotidiano e a realidade da metrópole paulistana. Nasceu em São Paulo em 1925, e desde a infância era um inveterado leitor. Publicou seu primeiro conto aos 16 anos no jornal Folha da Manhã, já usando o nome "Marcos Rey" (Edmundo Donato era seu nome verdadeiro). Seu primeiro romance publicado foi Um Gato no Triângulo , em 1953. Habilidoso e versátil, Rey passou pelos anos 50, 60, 70, 80 e 90 como cronista, contista, roteirista de rádio, televisão e cinema, em programas de humor, rádio-almanaques, novelas e minisséries, e também foi redator publicitário. É autor de uma deliciosa coleção de romances de aventura e mistério para jovens leitores, livros escritos anualmente a partir da década de 1980, como O mistério do 5 Estrelas, O Diabo no Porta-malas e Sozinha no Mundo, entre outros grandes sucessos de público.