Úrsula

Úrsula

00:00 / 00:00

Sinopse

Úrsula, de Maria Firmina dos Reis, escrito com o pseudônimo "uma maranhense" em 1859, foi o primeiro no Brasil a ser publicado por uma mulher, e também o primeiro publicado por uma afrobrasileira. É, ainda, nosso primeiro romance de temática abolicionista. Vê-se aí a relevância da obra para a literatura brasileira.
A obra apresenta os protagonistas Tancredo e Úrsula, jovens puros e românticos. Apaixonados, encontram obstáculos para a concretização de sua união, característica comum em muitos romances românticos. A inovação da obra de Maria Firmina dos Reis está no protagonismo dado a personagens escravizados (Túlio e Suzana): eles têm voz e ação na narrativa.

Autor

Maria Firmina dos Reis é considerada a primeira escritora negra brasileira. Nasceu em São Luís, Maranhão, em 11 de março de 1822, quando o Brasil se tornava independente de Portugal. Viveu, portanto, no século XIX, momento histórico marcado, sobretudo, pela escravidão e pelo patriarcalismo, o que constituiu uma sociedade profundamente elitista em todas as regiões do país. De pai era negro e mãe branca, foi criada na casa de uma tia materna. Desde a infância teve contato com a literatura, sendo seu primo Sotero dos Reis um gramático na época.
Tornou-se professora de escola primária em 1847, atuando nesse ofício até 1881.
Em 1880 fundou uma sala mista com meninos e meninas, algo inadmissível para a época, o que escandalizou a sociedade local. 
Em 1859, Maria Firmina publicou Úrsula, romance invisibilizado por muitos anos, por causa do machismo e racismo vivenciado àquela época na literatura brasileira. Além da obra “Úrsula”, escreveu poesia, ensaios, histórias e quebra-cabeças em jornais e revistas locais. Maria Firmina dos Reis também compôs canções em defesa do abolicionismo.

Narrador

Sonia Abreu

Sonia Abreu

SONIA ABREU é publicitária, administradora, escritora, editora e produtora de audiolivros no estúdio LIBERVOX.