As Aves - Decadência de um Símbolo Sagrado

As Aves - Decadência de um Símbolo Sagrado

00:00 / 00:00

Sinopse

Aristófanes é o autor das 4 peças aqui analisadas, sendo que todas elas são abordagens irônicas e mordazes sobre a decadência ética, política e social que dominava a Atenas do IV séc. a.C.
É considerado o pai da comédia, mas na verdade era muito mais do que isso, pois sua obra está muito mais para a denúncia e a crítica. Etimologicamente a palavra “comédia” vem do grego “comys” – cabeleira e “odia” – ode, canto.
Portanto, o significado original quer dizer “o canto da cabeleira” – que é uma metáfora para a expressão que se usa até hoje: “De arrancar os cabelos” – que é usada como expressão de desespero frente a fatos inaceitáveis.
As aves abordam a decadência de símbolos sagrados e os delírios do falso poder e autoridade.
Aristófanes utiliza a metáfora de um reino ideal que seria criado no céu e governado igualitariamente por pássaros. Naturalmente, nada dá certo, pois a cobiça, a busca de fama e poder acabam destroçando este reino e as manias de grandeza que aqui se delineiam.